Hudson Henrique.
Tentando ser tudo no meio do nada. Sendo um nada no meio de tudo, entre todas as outras casas.
Capa Textos Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links

 
Textos
Assoprando dentes-de-leão contra a tempestade.

Enquanto o dia já virou "boa tarde".
Caminhando pela sombra,
espreitando o meio-fio.
Rindo por qualquer coisa boba.

Teu sorriso não existe
algo mais puro e sincero
do que teu riso.

Filha, essa tua alma me cura
cada remendo que o tempo não
me cicatrizou.
Filha, posso me sentir sem culpa
quando cai e rala seu joelho no chão,
assoprando dentes de leão.

Me afasta cada exatidão.
Me faz ver o mundo mais nítido,
com todas as cores.
Quantos arco-íris são precisos
em tua caixa de lápis de cor?

Contra o vento.
Um dia eu aprendo a ter essa sinceridade
que o tempo nos tira.
Filha, somos remendos,
trapos, curativos.
antibióticos e antidepressivos.

E pra tudo que reluz e não é ouro,
me mostra o caminho de quando qualquer coisa é boa e divertida.

Me mostra que todo sabor é novo,
que todo vento não é sempre gelado desse jeito.
Que toda música se torne um hino nacional.

De todas meras palavras que tentam expressar alguma coisa,
que tu sejas o caminho que tiver com a lanterna acessa na mão.
E te proteja, e me proteja...
de toda e qualquer escuridão.

Te desejo toda sorte, mas não do mundo.
Ele nem sempre é bom, às vezes.

De todas as, não menos importante, coisas.
Que o sono seja leve, calmo. Como chá de camomila, que gosta.
Não guarde nada no teu coração
que não seja importante pra sonhar.

Seja bailarina, seja princesa,
e seja acima de tudo: boa com todos.
Alguns não tem culpa pela estupidez,
pelo rancor ou por serem o que são.

Devíamos todo dia, todo dia,
ser um pouco mais do tamanho de uma criança.
Se desprender dessa alma vazia.
Apreciar cada momento que a vida nos faz ser vivida.

Cuspindo algodão.
Pra ver se o mundo troca de cor
e ver se para, não pra eu descer,
mas sim a dor.
A correnteza nunca muda de lado,
mas a força sim.

Nunca muda teu jeito.
Nunca.

Mato essa tua saudade
assoprando dentes-de-leão contra a tempestade.

Todo homem deveria ter o coração grande
de uma criança pequena.

Dedicado a Sophia Hielina R. de Lima.
Eu te amo, filha. ♥

Poema ganhador do Concurso Eternizarte.

Aonde encontrar minhas obras: https://linktr.ee/hudsonhenrique
Site oficial: https://hudsonoficial.com/
Hudson Henrique
Enviado por Hudson Henrique em 19/09/2020
Alterado em 10/01/2021
Comentários
Somos todos Anjos bêbados demais pra voltar p... R$16,90 Madrugada adentro como essas, costumam me pux... R$14,99 Todas as músicas que nunca cantei. R$14,99
Capa Textos Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links